Estudo aponta problemas em 57,4% das rodovias do país

22 de novembro de 2011

#Trânsito
 

Mais da metade dos 92,747 mil quilômetros de rodovias pavimentadas do Brasil apresentam algum tipo de problema. O diagnóstico foi divulgado nesta quarta-feira pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em Brasília, na divulgação da 15ª Pesquisa CNT de Rodovias. A pesquisa mostra que 57,4% das rodovias têm alguma deficiência e 26,9% estão em situação crítica. De 2010 para 2011 o estudo mostra o aumento de pontos críticos de 109 para 219.

O levantamento foi realizado durante 39 dias, de 27 de junho a 4 de agosto, avaliando 100% das rodovias, nos aspectos de pavimento, sinalização e geometria. O estado de São Paulo continua tendo a melhor malha rodoviária do país, segundo a pesquisa. O ranking das dez melhores rodovias mostra que todas elas passam por São Paulo e são concessões privadas dos trechos. De acordo com o estudo, o Pará tem a pior situação.

A pesquisa mostra que são discrepantes os resultados das rodovias sob concessão privada e sob gestão pública. Segundo o levantamento, 66,2% da malha sob gestão pública têm algum tipo de problema, ao passo que na administração privada o índice cai para 13,1%.

Investimentos - O investimento total necessário em infraestrutura – rodovias, ferrovias, hidrovias, portos e aeroportos – é de 450 bilhões de reais. Desse montante, 200 bilhões de reais deveriam ser destinados a rodovias, segundo estimativa do diretor executivo da CNT, Bruno Batista.

O levantamento mostra também um descompasso entre os investimentos em rodovias e os prejuízos causados por acidentes nas estradas em 2010. Enquanto os aportes federais na malha rodoviária somaram 9,85 bilhões de reais, os prejuízos em função de acidentes totalizaram 14,1 bilhões de reais.

Batista criticou o baixo investimento do governo federal em infraestrutura e a má gestão dos recursos públicos. "A necessidade de investimento é urgente", observa. "Se o governo não consegue fazer os investimentos, que forneça a ferramenta institucional para que a iniciativa privada o faça".

O representante da CNT destacou que o governo precisa regulamentar as parcerias público-privadas (PPP). "Esse módulo institucional nunca deslanchou no País", afirmou. "Sem esse marco regulatório as empresas não conseguem investir". Batista disse ainda que de setembro para cá 500 obras em rodovias foram paralisadas em função de irregularidades.


Reportagem: Dimithri Vargas
* Com informações Veja Online e Agência Estado.

Espalhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião sobre a notícia e/ou o assunto.

OBS: O MAXX se reserva ao direito de excluir comentários que ferem princípios éticos, morais e civis, bem como aqueles que estejam em desacordo com os termos de uso do portal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni